Sabes o que é a ALOÉ VERA????

 
 

Hidratante, cicatrizante, emoliente e laxante. O aloe tem dois produtos principais: o gel, resultante da expressão da folha carnuda do aloe vera; e o aloés, que é obtido do suco desidratado da folha do aloe vera.
 
 
O que é o Aloé Vera ?
 
A Aloe vera é uma espécie de planta do género Aloe, nativa do norte de África, tem um aspecto de um cacto de cor verde, mas este pertence à família dos lírios e a sua verdadeira origem é africana, por dentro tem um líquido viscoso e macio.
A Aloe vera é uma planta utilizada para diversos fins medicinais há muitos anos, geralmente é utilizada para problemas relacionados com a pele (acne, queimaduras, etc). A esta planta são reconhecidas propriedades dermo-cosméticas como bactericida, cicatrizante e principalmente a capacidade de re-hidratar o tecido capilar ou dérmico danificado por uma queimadura.
A Aloe vera aplicada sobre uma queimadura, ajuda rapidamente a retirar a dor, pelo seu efeito re-hidratante e calmante. Pelo mesmo efeito (re-hidratante) lentamente irá reparando o tecido queimado, curando desta forma a queimadura.
 
Desde os tempos antigos, têm utilizado o Aloé para a pele e, ainda mais importante, têm consumido o gel de Aloé como um alimento natural para ter boa saúde..


Recentemente foram comprovados os benefícios que se tem ao beber Aloé. Com o conhecimento do homem moderno sobre a importância da nutrição na saúde e no incremento das suas funções, o Aloé chega à vanguarda como um alimento natural contendo uma rica variedade de nutrientes essenciais para uma óptima saúde, tais como proteínas, enzimas, vitaminas, minerais, hidratos de carbono e aminoácidos.
 
 
 
"Há milhares de anos que o Aloé Vera é apreciado tradicionalmente como uma planta medicinal e milagrosa."
Já no antigo Egipto, o suco desta planta era conhecido pelas suas propriedades em prol da beleza, da saúde e da longevidade. Hoje em dia, conhecem-se mais de 300 espécies desta planta, mas nem todas elas têm estas qualidades especiais. A que melhor actua sobre a pele e o organismo humano é o Aloé Vera Barbadensis Miller. O seu extracto contém à volta de 200 valiosos componentes puramente biológicos, entre os quais enzimas, vitaminas, minerais, bioflavonóides, sacarose e aminoácidos essenciais. Pelos efeitos positivos é responsável a totalidade dos componentes naturais do extracto de Aloé Vera. É de salientar a importância do facto de os minerais e os elementos, mas também as vitaminas e outras substâncias no organismo manterem uma relação equilibrada entre si.  
 
O Aloé da Lr-International é tão puro que ganhou o selo de aprovação do conselho internacional de ciência de Aloé. Foram desenhadas garrafas laminadas para preservar melhor a integridade e a frescura deste gel tão especial, que lhe oferece um suco vegetal natural tal qual foi criado naturalmente.
                                                                                                   
 
                                             
 O que faz o Aloé Vera ?
 
À medida que vão aprofundando as pesquisas, os cientistas descobrem cada vez mais aplicações terapêuticas para esta planta.

Esta planta é conhecida em Portugal por aliviar feridas e queimaduras, mas não só. Após anos de estudos feitos por cientistas e com resultados espantosos, aplica-se agora esta magnífica dádiva da natureza para o tratamento de :

- Artrite, Artrose ou inflamações agudas das articulações.

- Úlceras, sara feridas e restaura o tecido celular.

- O colesterol é reduzido substancialmente.

* Acne, borbulhas, celulite e rugas, e muitos outros problemas de pele.

* Tensão arterial, para normalizar.

* Asma e Bronquite, um tratamento eficaz.

* Hemoróidas.

* Cataratas, conjuntivite e outros problemas dos olhos.

* Psoriáse e lúpus, uma nova esperança.

* Tosses, gripes, sinusite e constipações.

* Queda do cabelo, mantêm e recupera o couro cabeludo.

* Problemas de digestão, alivio rápido e regula todo o funcionamento do processo digestivo, o mais importante do nosso organismo.

* Existem alguns casos de possível cura ou estagnação de alguns tipo de tumores metástases.


 
IMPORTANTE : A diferença entre químicos e Aloé Vera :

Os químicos têm efeitos secundários, mas actuam de imediato.
 
O Aloé Vera é um produto natural - não tem efeitos secundários, mas requer um tratamento mínimo de 3 meses para estabilização do problema e uma continuidade para prevenção de todos os males. Deve ser tomado 30 ml 3 vezes ao dia antes das refeições (pequeno-almoço, almoço e jantar). Realize exames antes e depois de tomar Aloé Vera Gel Essence e verá os resultados.
 

A LR também disponibiliza uma basta gama de Produtos Aloé Vera para toda a higiene diária.
 
 

 
 
Origem Aloé Vera

Aloé Vera é extremamente resistente ao calor e à seca, mas também é muito sensível ao frio. Por isso é que apenas cresce em zonas quentes e secas com solos ricos em minerais. A Aloé Vera, também conhecida pela planta do cacto, vem das férteis plantações do vale do Rio Grande, a sul do Texas, e da República Dominicana. Pode também ser encontrada selvagem e cultivada nas ilhas do Oceano Pacífico, na Madeira, em Cabo Verde, nas Canárias, na China, na Índia, na Ásia, nos países mediterrâneos, em África, na América do Sul, em Porto Rico e na Jamaica. E ainda nas Antilhas neerlandesas, nas zonas costeiras da Venezuela e nas regiões subtropicais dos EUA e do México.

Características Aloé Vera

Existem mais de 250 variedades de Aloé, das quais somente três ou quatro possuem propriedades curativas e medicinais realmente significativas. A mais poderosa delas, rica em vitaminas, minerais, aminoácidos e enzimas é a Aloé Barbadensis Miller, mais conhecida como Aloé Vera. Quando adulta, dá flores amarelas e as suas folhas grossas e compactas, que podem atingir 50 cm de comprimento e 10 cm de largura, acumulam em abundância água e as múltiplas substâncias nutritivas. A planta precisa de 3 a 4 anos para crescer, altura em que já desenvolveu a sua força plena e as primeiras folhas podem ser colhidas. A sua polpa é muito nutritiva e o seu muco (com polissacarídeos) é muito rico - 20 aminoácidos, minerais, vitaminas e enzimas (boas para todo o organismo), contendo também bons agentes anti-inflamatórios, agentes anti-sépticos e outros ingredientes que capacitam as defesas imunológicas do corpo animal a defender-se de doenças resistentes às drogas. Depois de colhida, as suas folhas são lavadas e limpas 2 vezes antes de serem cortadas. Depois a polpa crua é estabilizada, através de um processo que assegura a conservação de todos os 75 compostos naturais que a planta contém. É utilizado depois o puro gel de aloé, porque a casca da folha e a parte amarelada (chamada aloína) são retiradas, separando o gel cru para ser estabilizado. É este gel que contém todas as propriedades benéficas e é por causa destas propriedades que os produtos são muito eficazes.
 
Aloe Vera no interior da folha
 
 


O Aloe Vera gel contém pelo menos 75 componentes conhecidos que podem ser divididos nos seguintes grupos:

Vitaminas - Contém uma grande variedade, mas as mais importantes são as Vitaminas anti-oxidantes C e E, e o Beta-Caroteno, o percursor da Vitamina A. É também uma das poucas plantas no mundo que contém Vitamina B12.
Minerais - Inclui magnésio, manganês, zinco, cobre, crómio, cálcio, sódio, potássio e ferro.
Amino Ácidos - O corpo humano necessita de 22 amino-ácidos, a estrutura base das proteinas e o Aloe Vera fornece 20 deles. Mais importante, fornece sete dos oito amino-ácidos essenciais, que não podem ser produzidos pelo organismo e que têm que ser consumidos como alimento.
Açúcares - Inclui os polissacáridos de cadeia longa que actuam no sistema imunitário, estimulando os seus efeitos.
Enzimas - Possui lipases e proteases que dividem os alimentos e ajudam na digestão, bem como ascarboxipe-ptidase que está envolvida nos processos inflamatórios.
Esteróides vegetais - Os três principais tipos actuam como poderosos agentes anti-inflamatórios.
Saponinas - São substâncias que exercem um potente efeito anti-microbiano contra bacterias, vírus, fungos e leveduras, tais como a candida.
Lenhina - Esta substância da madeira confere ao Aloe Vera a sua capacidade de penetração nas camadas profundas da pele.
Antraquinonas - As mais importantes são a aloína e o emódio, mas em conjunto são poderosos no alívio da dor e são também conhecidas as suas propriedades anti-bacterianas e anti-virais. Na sua forma pura são potentes laxativos.
Ácido salicílico - Este composto semelhante à aspirina é um anti-inflamatório e usado topicamente ajuda na eliminação dos tecidos mortos.
 
 
Conclusão:

O Aloe Vera actua nas duas áreas previamente indicadas - o tecido epitelial e o sistema imunitário. Isto é largamente suportado pelos vários testemunhos de milhares de pessoas que ao longo dos séculos têm reportado os seus benefícios em várias situações dermatológicas tais como eczema, psoríase, úlceras, queimaduras, acne, e até em picadas de insectos e mordeduras de animais.

Foram, igualmente, encontrados relatos de alívio em perturbações intestinais tais como colite, divertículose e síndrome do intestino irritável (SII). Outras situações resultantes de perturbações do sistema imunitário tais como artrite, asma, fadiga pós-viral e lupus eritematoso tiveram melhorias após a ingestão regular do gel de Aloe Vera.

O Aloe Vera desempenha um papel complementar no tratamento de várias situações. É, contudo, muito importante que as pessoas procurem o conselho do seu médico quando existe um diagnóstico duvidoso ou quando não se verifica qualquer melhoria.

O Auto diagnóstico pode ser extremamente perigoso uma vez que muitas situações graves se podem assemelhar a situações mais simples.
 
 
 
 
 
 
Nota: para mais informações contactar eduardafreita@gmail.com     
publicado por duda às 21:33 link do post | favorito